“O fim do Direito não é abolir nem restringir, mas preservar e ampliar a liberdade”
“A injustiça em qualquer lugar é uma ameaça à justiça por toda parte”
“Interpretar a lei é revelar o pensamento, que anima as suas palavras”

Consulta Processual

Insira seu usuário e senha para acesso à movimentação do seu processo

Newsletter

Previsão do tempo

Hoje - Petrolândia, P...

Máx
32ºC
Min
20ºC
Parcialmente Nublado

Segunda-feira - Petrol...

Máx
32ºC
Min
19ºC
Parcialmente Nublado

Terça-feira - Petrol...

Máx
32ºC
Min
21ºC
Parcialmente Nublado

Quarta-feira - Petrol...

Máx
32ºC
Min
21ºC
Parcialmente Nublado

Webmail corporativo

Espaço funcional - Destinado apenas para os colaboradores

TJPE designa os membros da Comissão de Conflitos Fundiários

Considerando a natureza dos conflitos fundiários e sua alta repercussão social, bem como a Recomendação n. 90/2021 do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e a Ação de Descumprimento de Preceito Fundamental (ADPF n. 828/DF), que em virtude da crise sanitária da Covid-19, suspendeu as desocupações coletivas de imóveis urbanos e rurais e determinou que os tribunais criassem comissões, o Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE) publicou na última terça-feira (24/01), a , a qual designa os membros integrantes da Comissão de Conflitos Fundiários (CCF) do Judiciário estadual.   A referida Comissão tem jurisdição sobre todo o território do Estado e se constitui em um órgão de apoio operacional a magistradas e magistrados do TJPE, sendo imprescindível para as definições necessárias ao cumprimento das decisões referentes às desocupações coletivas. Assim, o órgão atuará em todos os processos judiciais em trâmite nas unidades jurisdicionais de Pernambuco que envolvam a desocupação coletiva de imóvel urbano ou rural.    De acordo com a , que criou a CCF, antes do cumprimento de ordem judicial de desocupação coletiva de imóvel urbano ou rural, o órgão deverá ser devidamente comunicado pelo juízo para que realize audiência entre as partes envolvidas, devendo seus integrantes, sempre que possível, realizar inspeção judicial na área objeto do litígio. Ademais, não haverá o cumprimento da ordem de desocupação coletiva sem que a CCF tenha, previamente, se manifestado no processo.    ................................................. Texto: Priscilla Marques | Ascom TJPE
25/01/2023 (00:00)

Contate-nos

Fabiano Oliveira Advogados

Av. Dom Pedro II  272
-  Centro
 -  Petrolândia / PE
-  CEP: 56460-000
+55 (87) 3851-0646
© 2023 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia